Fazenda Olivopampa - O olival do Azeite Ouro de Sant'Ana

Após anos de pesquisa elegemos a cidade Santana do Livramento convictos de que este seria o terroir ideal para o cultivo das oliveiras. O clima da região, estudado por décadas por diversas universidades trouxe para a mesma cidade as vinícolas Almadén e Salton em busca do melhor terroir do estado para o cultivo da uva. A uva e a oliveira tem necessidades de clima e solo semelhantes.

Há 10 anos mais de 10 mil árvores de oliveiras plantadas originárias da Espanha, Itália, Portugal e Grécia em meio às planícies, coxilhas e cerros do bioma pampa, na Campanha Gaúcha, que são tratadas com todo o cuidado para dar origem ao Azeite Ouro de Sant’Ana.

Nossos azeites são feitos exclusivamente com o azeitonas verdes, sadias, colhidas manualmente o que garante excepcional frescor com frutado, amargo e picante característico dos melhores azeites verdes do mundo.

Para garantir a qualidade e procedência do nosso azeite usamos apenas azeitonas produzidas em nosso próprio olival

Lagar José Mantovani

O Lagar José Mantovani foi um dos primeiros implantados no Brasil. Fica localizado bem no centro do nosso olival para ter um menor tempo entre a colheita e a produção. Homanegeia o patriarca da família Mantovani, um exemplo de simplicidade e empreendedorismo.

Inaugurado em 2015, com equipamentos importados da Itália, nosso lagar é todo climatizado para garantir baixa temperatura no processamento da azeitona e armazenamento do azeite pronto.

Seguimos em constante evolução, buscando novas tecnologias para agilizar o processo, melhorar a gestão e segurança alimentar e assim garantir sempre a mais alta qualidade.

Todos os resíduos gerados no processo têm destinação ambiental correta. Os efluentes líquidos são tratados em estação de tratamento retornado a água à natureza limpa. O bagaço sólido é compostado e volta à plantação como um rico adubo orgânico.

 

Olivicultura de baixo impacto

Buscamos o crescimento saudável do nosso pomar com o menor impacto ambiental seguindo o direcionamento da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura) no Controle Integrado de Pragas (IPM). 

O IPM consiste na avaliação cuidadosa de todas as técnicas preventivas e corretivas no controle de doenças racionalizando o uso de fitofármacos.

 Na adubação priorizamos a utilização de adubos orgânicos e compostagem dos nossos próprios resíduos e o controle biológico dos patógenos, sempre que possível.

Responsabilidade Social

A sustentatibilidade também leva em consideração o aspecto social do empreendimento. Situado em uma região cercada de assentamentos, a mão de obra que antes migrava durante os períodos de colheita da maça e uva na Serra Gaúcha, hoje tem opção de emprego na olivicultura sem a necessidade de deixar suas casas e famílias.