As propriedades terapêuticas das folhas das oliveiras já são conhecidas desde a antiguidades e embora em menor grau que o azeite, também estão relacionadas à Dieta Mediterrânea. Elas são ricas em um composto fenólico chamado Oleuropeína que tem alto poder antioxidante e também propriedades anti-inflamatórias, antivirais e antimicrobianas.

Além dos polifenóis a folha da oliveira é fonte natural de minerais como manganês, fósforo, potássio, magnésio, selênio, zinco e cobre.

Pode ser utilizado como auxiliar nos tratamentos de gripes, viroses, inflamações e no controle da pressão arterial. Além de tudo isso, a folha de oliveira é recomendada para estabilizar os níveis de açúcar no sangue, aumentar a função imunológica, aumentar a resistência a doenças, amenizar alguns problemas pulmonares e infecções de fungos.